ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Frontomaxillary faciais medições angulares em euplóides fetos coreanos em 11 semanas a 13 semanas 6 dias de gestação.

Frontomaxillary faciais medições angulares em euplóides fetos coreanos em 11 semanas a 13 semanas 6 dias de gestação.

O objetivo deste estudo foi avaliar a distribuição de fetais frontomaxillary ângulos faciais em uma população euplóide coreano em 11 semanas a 13 semanas 6 dias de gestação.
Volumes tridimensionais da cabeça fetal foram obtidas de mulheres com baixo risco gestações únicas em 11 semanas a 13 semanas 6 dias de gestação que consentira este estudo prospectivo. Fetos apenas com qualquer cariótipo um normal confirmada por amniocentese ou sem anormalidades após o parto foram considerados elegíveis para análise e foram caracterizados como euplóide para os fins deste estudo. As mulheres com gravidezes múltiplas e os que foram perdidos para follow-up e fetos com cariótipos anormais ou anomalias diagnosticados no útero ou após o nascimento foram excluídos. O ângulo frontomaxillary facial foi medida duas vezes desligada por um único examinador. Os casos foram categorizados por comprimento cabeça-nádega (CRL) em intervalos de 10 mm para a análise do ângulo frontomaxillary facial.
Entre 375 casos registrados, 158 foram elegíveis para análise frontomaxillary ângulo facial. O ângulo global frontomaxillary média ± DP facial foi de 88,6 ° ± 9,7 °. O ângulo frontomaxillary média facial de fetos com uma CRL de 40 a 49 mm (n = 35) foi de 93,7 °, 50 até 59 mm (n = 53), 92,6 graus; 60 a 69 mm (n = 36), 85,3 °; e 70 a 79 mm (n = 34), 81,0 °, mostrando uma relação inversa entre o ângulo frontomaxillary média facial e CRL (r = -0,5334, P <0,0001). A proporção de casos com frontomaxillary ângulos faciais de 85 ° ou superior foi de 60,8%, e que de casos com ângulos de 90 ° ou superior foi de 37,3%.
Diferenças étnicas no frontomaxillary medidas de ângulo facial deve ser considerado quando incorporar o ângulo frontomaxillary facial no rastreamento das aneuploidias fetais na população coreana.

Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20966467

VEJA TAMBÉM:



Texto Original

The purpose of this study was to evaluate the distribution of fetal frontomaxillary facial angles in a euploid Korean population at 11 weeks' to 13 weeks 6 days' gestation.
Three-dimensional volumes of the fetal head were obtained from women with low-risk singleton pregnancies at 11 weeks' to 13 weeks 6 days' gestation who consented to this prospective study. Only fetuses with either a normal karyotype confirmed by amniocentesis or no abnormalities after delivery were considered eligible for analysis and were characterized as euploid for the purposes of this study. Women with multiple pregnancies and those who were lost to follow-up and fetuses with abnormal karyotypes or anomalies diagnosed in utero or postnatally were excluded. The frontomaxillary facial angle was measured twice offline by a single examiner. Cases were categorized by crown-rump length (CRL) in 10-mm intervals for analysis of the frontomaxillary facial angle.
Among 375 enrolled cases, 158 were eligible for frontomaxillary facial angle analysis. The overall mean frontomaxillary facial angle ± SD was 88.6° ± 9.7°. The mean frontomaxillary facial angle for fetuses with a CRL of 40 to 49 mm (n = 35) was 93.7°; 50 to 59 mm (n = 53), 92.6°; 60 to 69 mm (n = 36), 85.3°; and 70 to 79 mm (n = 34), 81.0°, showing an inverse relationship between the mean frontomaxillary facial angle and CRL (r = -0.5334; P < .0001). The proportion of cases with frontomaxillary facial angles of 85° or greater was 60.8%, and that of cases with angles of 90° or greater was 37.3%.
Ethnic differences in frontomaxillary facial angle measurements should be considered when incorporating the frontomaxillary facial angle in fetal aneuploidy screening in the Korean population.

VEJA TAMBÉM: